Ficha Técnica

Patrick Sampaio - Fundador e Diretor Artístico

Artista com trabalhos em teatro, dança, música, intervenção urbana, audiovisual e desenho de processos em rede. É idealizador do BRECHA, estrutura de pesquisa e criação em que atua como diretor artístico, dramaturgo, ator e produtor. No núcleo é responsável pela coordenação do BRECHA LAB, atuou em “COUVE-FLOR” (em parceria com MÍÚDA e ROSYANE TROTTA); realizou a dramaturgia e direção da peça “ANTICORPOS” (que itinerou por 6 estados, estreando no Rio em 2013, no Espaço Sesc); colaborou com Dani Lima e Paola Barreto em “Coreografia para Prédios, Pedestres e Pombos”(Oi Futuro, 2011); atuou no espetáculo “Os Inocentes” (prêmio Funarte Myriam Muniz, Espaço Sesc 2010, Oi Brasília e Glauce Rocha 2011) com direção de César Augusto; idealizou e dirigiu artisticamente os festivais “JUNTO: Práticas de Proximidade” e “BR-040: Práticas de Proximidade (Editais Funarte de Ocupações 2011 e 2014, RJ e DF); criou e dirigiu as intervenções urbanas “Contragolpe” (Lgo. da Carioca, 2016) e “Desacelere” (Av. Rio Branco, 2009), colaborando também na criação das outras interferências do núcleo em espaços públicos do Rio e de São Paulo. Fora do Brecha dirigiu desfiles para o Fashion Rio, coreografou apresentações de grandes eventos esportivos, realizou palestras sobre relações entre arte, política e cidade à convite da Funarte, de festivais de dança e movimentos sociais. Foi Conselheiro Municipal de Cultura do Rio de Janeiro no biênio 2013/2014.

Luisa Bruno - Atriz-pesquisadora e assistente de direção

Luisa Bruno, atriz, nasceu em Belo Horizonte e estudou com o Grupo Galpão, no Palácio das Artes e na Faculdade de Teatro da UFMG. Mudou-se para o Rio, se formou na Cal e na Escola de Atores Wolf Maia. Estudou dança na escola Angel Vianna e na Escola do Grupo Corpo, preparação vocal com o Doutor Ernani Maletta, circo na escola Espaço, interpretação para cinema com o preparador de elenco Sergio Penna e com a preparadora Maria Psomas. Esteve em cartaz com a peça Tragédia Brasileira com direção de Nuno Gil, com a peça No Dia Em Que O Matariam com direção de Thierry Tremouroux e O Tempo e os Conways com direção de Vera Fajardo. Participou do curta metragem Você me ama hoje? Da serie Keep Your Eyes Open.

Ignacio Aldunate - Ator-pesquisador

Ignacio Aldunate é mestre em Artes Cênicas pela Unirio, ator, performer, diretor e professor de teatro. Colaborou em espetáculos de Eduardo Wotzik, Esther Weitzman, Coletivo Improviso e da Companhia Foguetes Maravilha, de Felipe Rocha e Alex Cassal. Desde 2006, trabalha com o coreógrafo Gustavo Ciríaco nos espetáculos Still – Sob o estado das coisas (2007), Nada.Vamos ver (2008), Eles Vão Ver (2010), Sala de Maravilhas e Onde o Horizonte Se Move (2013). Codirigiu o curta Segunda no Parque, 2º lugar do Festival Rio Criativo e selecionado pela mostra oficial do Los Angeles Brazilian Film Festival, 2010. Participou de festivais na Colômbia, Espanha, Argentina, Portugal, Cuba, Alemanha e em vários estados brasileiros. Trabalha como ator em curtas e em longas-metragens – sendo o mais recente o filme “Tim Maia” – e também em televisão. Desde 2013 colabora como pesquisador e facilitador assistente no Brecha Lab. Na estrutura, assina também co-criação e performance em Coreografia de Enchente.

Pesquisadora no LABô e artista residente - Joana Kannenberg

Joana Kannenberg formou-se em Teatro na UFRGS (Rio Grande do Sul) em 2014. Atuou em A Cadeia Alimentar (vencedora de quatro categorias do Prêmio Açorianos – Revelação), A mulher de antes (2013), Aguardemos pelo devir (2013) e A coisa no mar (2014), peça realizada através do Edital Novos diretores do Instituto Goethe e também vencedora em uma categoria do Prêmio Açorianos. No audiovisual atuou em curta-metragens como Cheia de Estrelas (2015), O roteiro (2014) – prêmio de melhor filme internacional do Festival de Cine Al Carrete (Colômbia) e seleção oficial do Le Festival du Film Lusophone et Francophone de Montpellier, na França. Atuou no piloto da série Necrópoles, selecionado para mostra competitiva do Festival Internacional de Televisão e pela chamada pública do Canal Prime Box Brasil. Desde 2015 reside no Rio de Janeiro, tendo experiências formativas com Hugo Moss (Michael Chekhov Brasil), Amir Haddad (Tá na Rua) e José Eduardo Belmonte. No mesmo ano passa a pesquisar relações entre a atuação e a dramaturgia no Brecha Lab e participa de duas oficinas relacionadas ao tema: “Dramaturgia, cena e performance” com Diogo Liberano e “Oficina Prática de Dramaturgia”, com Renata Mizrahi.

Colaboradores - Lisa Eiras Fávero

Lisa Eiras Fávero é atriz, preparadora de elenco e diretora. Participou da fundação do Brecha e de projetos como Os Inocentes (como idealizadora e atriz), Paralelamente (como idealizadora e diretora), de intervenções urbanas realizadas pelo núcleo, das ocupações “JUNTO: Práticas de Proximidade” (Rio de Janeiro) e “BR-040: Práticas de Proximidade” (Brasília), além de ser a maior responsável pela criação do Brecha Lab (história que a gente só conta ao vivo). Desde 2012 integra a Armazém Cia de Teatro, atuando em peças como Alice Através do Espelho, A Marca da Água, Toda Nudez Será Castigada, O Dia Em que Sam Morreu, além de assinar assistência de direção em Inútil A Chuva. Como diretora assistente trabalhou com Ivan Sugahara em Preciso Andar e em Tarja Preta, e com Bel Garcia em Inbox.

Colaboradores - Rodrigo Lopes

Lopes é dos que encaram a atividade cultural em sua interdisciplinaridade e, mesmo com desaparecimentos eventuais, participou de algum modo da maioria dos projetos do núcleo. Não diz que é técnico, produtor, artista ou algo assim, talvez porque somente consiga ser cada uma dessas coisas sendo todas as outras. Concluiu uma curiosa graduação em Direito, mergulhou nas artes gráficas e visuais, produziu espetáculos, co-criou intervenções urbanas e projetos de ocupação do núcleo. Sua atuação dentro e fora da estrutura incluem ainda direção e produção técnica, criação e atuação em performances e intervenções urbanas e literárias, montagem de exposições, elaboração de projetos, fomento de redes e provocação de caraminholas. Gosta de marcar reuniões no bar, onde as parcerias podem acontecer e se desdobrar sem filtro.

Colaboradores - Eduardo Cravo

Eduardo Cravo é ator e produtor, graduado em comunicação e artes cênicas. Participou do Brecha Lab entre 2009 e 2012, co-criou os espetáculos O Que Você Gostaria Que Ficasse e Anticorpos, produziu o projeto de ocupação no núcleo em Brasília (BR-040: Práticas de Proximidade) e participou de intervenções urbanas criadas a partir dos laboratórios. É bicho de palco, de vez em quando trampa em publicidade e tem conseguido alguns trabalhos na tela grande, pela qual diz estar apaixonado. Niteroiense de nascimento, arrisca versos em rodas de repente e funk pelo bairro onde mora e é pintor oficial da rua em que cresceu nos anos de copa do mundo (mesmo crítico à CBF e à FIFA – argh!).

Parceiros - Daniel Ávila

Daniel Ávila é ator, dublador, professor e pós-graduado em cinema pela ECTV (Cuba). Atua no teatro, na TV e em dublagem há mais de vinte anos. No cinema realizou filmes de curta duração como diretor, fotógrafo e editor, trabalhando como ator tanto em curtas quanto em longas-metragens. É ator do grupo TÁ NA RUA, liderado por Amir Haddad, e professor de teatro na escola CENA. Realiza dublagens em todas as casas do setor no Rio de Janeiro. Desde 2014, participa de modo intermitente dos ciclos de prática e pesquisa do Brecha Lab, colaborando eventualmente em experimentos propostos pelo núcleo ou nos quais a estrutura se envolve.

Contatos

Telefones

+55 (21) 9-9986-4194_ patrick sampaio

Email

contato@brecha.com.br

Redes Sociais

facebook.com/doBrecha
intagram.com/brechagram
vimeo.com/doBrecha
twitter.com/doBrecha

Skype

patricksampaio.brecha

BR 040 COUVE-FLOR

COUVE-FLOR

Brecha + Miúda + Rosyane Trotta

Uma casa abriga cinco pessoas que se relacionam intimamente, sem que haja casais estabelecidos. Um jovem antropólogo, que desenvolve pesquisa sobre famílias constituídas pelo afeto, sem laços consanguíneos, trava amizade com um dos membros da casa e, ao tomar conhecimento dessa forma peculiar de convivência, decide fazer um estudo de caso. A micro-sociedade, vendo-se colocada sob uma lente de aumento, se oferece à apreciação e ao mesmo tempo tenta escapar à decifração.

COUVE-FLOR

No espetáculo, BRECHA, MIÚDA e Rosyane Trotta apostam no teatro como espaço para a discussão da realidade, investindo na complexificação do ideario de “lar” e na ampliação do acesso às questões de gênero. Os estudos movidos pelo desenvolvimento de novos formatos de convivência e organização familiar, a proliferação de identidades cambiantes, a invenção de modos de existência em constante negociação com o corpo social, são alguns dos elementos que compõem a paisagem  de “Couve-Flor”.

PRÁTICAS DE PROXIMIDADE

A parceria entre MIÚDA, o BRECHA e a dramaturga e escritora Rosyane Trotta tem suas trajetórias marcadas por interesses de pesquisa semelhantes e pela articulação da produção artística por práticas de proximidade. O diretor teatral Caio Riscado (MIÚDA) e Trotta são parceiros desde 2011, ano em que Trotta inicia orientação da dissertação de mestrado de Riscado e subsequente supervisão de seu último espetáculo, “Cavalos e Baias”. Caio Riscado é também colaborador permanente da pesquisa “Diagramas Móveis” – projeto residente com que o BRECHA ocupa a sede do Amok Teatro desde 2009, facilitada por Patrick Sampaio.


“Couve-Flor” estreou em 21 de novembro de 2014 no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, Humaitá, Rio de Janeiro.

 Acompanhe também nossa série de entrevistas sobre amor na contemporaneidade no canal de Miúda no VIMEO. Abaixo, parte da conversa com a pesquisadora Adriana Schneider, do grupo Pedras.

.

Ler mais
Ficha Técnica+

MIÚDA e BRECHA apresentam

COUVE-FLOR de ROSYANE TROTTA

com BEL FLAKSMAN, CLARISSE ZARVOS, MARÍLIA NUNES, NATHÁLIA LIMA VERDE, PATRICK SAMPAIO e SARAH LESSA

direção geral e idealização de projeto: CAIO RISCADO

direção de movimento e preparação corporal: LUAR MARIA

direção de vídeo: LUCAS CANAVARRO

direção, produção musical e trilha sonora original: RAFAEL LORGA

direção de arte, cenário e figurino: NATÁLIA ARAÚJO

iluminação: MARCELA ANDRADE e PEDRO STRUCHINER

design gráfico: RAUL TABORDA

direção de produção: LIA SARNO

produção executiva: BEL FLAKSMAN

assistência de direção, pesquisa e projeto: MAYARA YAMADA

assistência de direção: GUNNAR BORGES

stand-in: MAYARA YAMADA E NATÁLIA ARAÚJO

operador de luz: MARCELA ANDRADE / LUAR MARIA / GUNNAR BORGES

operador de som: RAFAEL LORGA / CAIO RISCADO / MAYARA YAMADA

canção original: Pra fazer amor (Rafael Lorga e Clarice Lissovsky)

referências textuais – citação: Ana Martins Marques (“Falésias”), Angélica Freitas (“Eu durmo comigo”) / paráfrases: Leonarda Gluck, Philippe Baptiste, Ivana Bentes, Lucas Lolli Savi.

parceria: BR040 PRÁTICAS DE PROXIMIDADE 

apoio: AMOK TEATRO, PROJETO ENTRE, SEDE DAS CIAS, TEMPO FESTIVAL, UNIRIO, Hm4, GUTESSEN, Estúdio DoisporDois, Ladotê Ateliê.

realização: MIÚDA, BRECHA e ROSYANE TROTTA

www.miuda.art.br  |  www.brecha.com.br

AGRADECIMENTOS

Adiles Maria Cândido, Adriana Monteiro, Alezina Mandarino, Aline Vargas, Alonso Zerbinato, Ana Bernstein, André Mendonça, André Nicolau, Angelina Gonçalves, Antonius Escobar, Beatriz Mandarino, Bernardo Lorga, Bia Junqueira, Bruna Linzmeyer, Bruno Mello, calçadadadireita, Carolina Arnizaut, Caroline Andrade, Caroline Fanjul, Catharina Caiado, Celso José Arnizaut, Christina Streva, Claudio Nucci, Cynthia Reis, Dani Antunes, Daniela Amorim, Diana Herzog, Didi, Eduardo Cravo, Eliana Monteiro, Estefania Lima, Estúdio DoisporDois, Família Sampaio, Felipe Araújo, Felipe Argollo, Flora Genial, Fred Araujo, Frederico Demarca, Gabriela Serfaty, Geraldo Júnior, Ignacio Aldunate, Isabel Penoni, Isadora Malta, Ivan Sugahara, Jarbas Albuquerque, Joana Ribeiro, João Fávero, João Theodoro, João Vancini, Joelson Gusson, Johnny Massaro, Juliana Sicuro, Julianne Trevisol, Lais Castro, Larissa Emi, Laura Addor, Laura Alves, Leandro Barreto, Leandro Léo, Leonardo Cândido Mota, Lisa Eiras, Livia de Bueno, Lopes, Lu Camy, Luana Carvalho, Luisa Bruno, Luiza Debritz, Manoela Moura, Marcia Rubin, Marcia Zonenschein, Marcio Rondinelli, Marco Aurélio Riscado, Maria da Glória Garcez, Maria Da Guia Alves, Maria Luiza Monteiro, Mariana Kaufman, Mariana Monteiro, Mariana Nunes, Marina Rondinelli, Miguel Thire, Monique Vaillé, Neville de Almeida, Omar Zerbin, Paola Barreto, Paula Azevedo, Pedro Capello, Rafael Rondinelli, Rafaela Rêgo, Raquel Alvarenga, Renan Brandão, República Pureza, Rosa Philippi, Silvia Flaksman, Solange de Moraes, Suzana Nascimento, Taianã Mello, Tamíris Spinelli, Thais Muller, Victor Albuquerque, Vinícius Bolinho, Virgínia Martins,